Pressão alta: O que é e quais são os sintomas?

fevereiro 2024

Leitura: 17 min.

A pressão alta, ou a hipertensão arterial, é uma condição que pode ser dita como preocupante uma vez que está associada ao desenvolvimento de diversos problemas de saúde.

Esses problemas de saúde podem colocar a vida em risco, e portanto é importante entender quais são os fatores que podem causar um aumento de pressão arterial.

Apesar de ser herdada geneticamente, também pode ser influenciada por estilos de vida e de consumo de alimentos.

Portanto, se você está com a pressão alta e quer entender quais são os reais riscos dessa condição, preparamos um conteúdo completo sobre esse assunto.

O que é pressão alta?

A hipertensão, ou a pressão alta como é popularmente conhecida, é uma condição que pode acometer pessoas de todas as idades.

Essa condição se caracteriza como uma doença que causa o aumento da pressão sanguínea nas artérias, fazendo o coração exercer um esforço maior do que o normal para que o sangue possa circular no corpo normalmente.

Por conta desse esforço, ela pode acabar dilatando o coração e danificando também as artérias que podem colocar a saúde em risco e também aumentar a incidência de doenças cardíacas.

Portanto, a hipertensão é uma doença grave e que são necessários cuidados a longo prazo para minimizar os possíveis danos à saúde. 

esfigmomanometro para medir a pressão alta

O que causa pressão alta? 

Na maioria esmagadora dos casos, a doença é uma herança genética, ou seja, é passada de pais para filhos.

Entretanto, alguns fatores ambientais e de estilo de vida podem influenciar a manifestação dessa doença. Conheça alguns desses fatores: 

  • Fumo;
  • Consumo de bebidas alcoólicas;
  • Obesidade;
  • Estresse;
  • Elevado consumo de sal;
  • Níveis altos de colesterol;
  • Falta de atividade física.
  • Hipotireoidismo

Além disso, sabe-se que a pressão alta possui uma incidência maior em afro descendentes, diabéticos e pessoas com idade acima dos 50 anos. 

Sintomas de pressão alta

A pressão alta costuma ser uma doença silenciosa, e só provoca sintomas em estágios mais avançados ou quando ela sobe muito.

Em ambos os cenários a sua saúde pode estar em risco por isso é importante conhecer quais os sintomas da hipertensão e ficar em alerta para procurar um profissional de saúde.

Os sintomas mais comuns de hipertensão são:

  • Dores de cabeça
  • Dor no peito (risco de infarto)
  • Tontura
  • Náuseas
  • Fraqueza
  • Visão embaçada

Geralmente, a dor na nuca pode ser pressão alta e na cabeça também, ambas são as queixas mais frequentes de quem procura um cardiologista para avaliar os níveis de pressão.

Como comentado anteriormente, nem sempre a hipertensão causa sintomas e é bastante comum que ela seja identificada pelo médico apenas em exames de rotina.

Caso você apresente os sintomas, é importante procurar um médico para o diagnóstico, principalmente se os sintomas não melhorarem é importante buscar um atendimento de urgência. 

Como saber se a pressão está alta?

De acordo com o Consenso brasileiro de pressão arterial, a pressão é considerada alta quando ela ultrapassa os valores de 130x80mmHg, comummente chamada de 13 por 8 (13×8), significa, a grosso modo, que a pessoa está com a pressão boa.

Entretanto, é importante levar em consideração que esses valores podem variar de acordo com a idade e também com o gênero do indivíduo.

A medição deve ser feita pelo menos 3 vezes, em 3 dias diferentes com o intervalo de 1 semana entre as medições.

Por isso, se você medir a pressão alta 16×10 ou 14×9 está alta e você pode estar em um dos estágios da hipertensão.

Você pode conferir a tabela abaixo para entender melhor em qual estágio da hipertensão você se encontra:

Pressão Arterial DiastólicaPressão Arterial Sistólica (PAS)Classificação
Menor que 85 mmHgMenor que 130 mmHgNormal
Entre 85 e 89 mmHgEntre 130 e 139 mmHgNormal limítrofe
Entre 90 e 99 mmHgEntre 140 e 159 mmHgHipertensão leve (estágio 1)
Entre 100 e 109 mmHgEntre 160 e 179 mmHg
Hipertensão moderada (estágio 2)
Maior ou igual a 110 mmHgMaior ou igual a 180 mmHgHipertensão grave (estágio 3)
Menor que 90 mmHgMaior ou igual a 140 mmHgHipertensão sistólica isolada
Tabela de classificação da pressão arterial

Muitas pessoas se perguntam “qual o limite da pressão alta?” entretanto não se deve utilizar limites para estipular o risco, é importante saber que valores iguais ou superiores a 14 (máxima) e/ou 9 (mínima) são considerados como hipertensão para todo mundo.

E desse modo, é importante considerar que é preciso adotar medidas para controlar a hipertensão, se você tem hipertensão considere comprar um monitor de pressão arterial. 

Aparelho de medir pressão automático

O que a pressão alta pode causar?

Agora que você já sabe quando a pressão está alta é importante conhecer quais são os riscos da pressão alta.

A pressão alta, inicialmente não deve causar riscos à saúde, entretanto a longo prazo ela é prejudicial à saúde, não só do coração, mas também de outros órgãos que são essenciais para o bom funcionamento do corpo humano.

Assim, ela pode causar também prejuízos aos rins, que podem passar a funcionar com dificuldade, aos olhos que afetam a visão e também ao cérebro.

Embora esses órgãos sejam afetados, os maiores riscos da pressão alta estão relacionados aos problemas cardíacos, uma vez que com o passar do tempo, se o problema não for controlado, os vasos podem entupir e até se romper, o que pode causar infarto, insuficiência cardíaca e angina (dores no peito).

Portanto, é importante consultar com um médico cardiologista para que ele possa diagnosticar o problema e iniciar um tratamento. 

Pressão alta na gravidez

Durante a gravidez, existem diversos distúrbios hipertensivos que devem ser acompanhados com um profissional de saúde. Os principais são:  

  • Hipertensão: caracteriza-se pela ocorrência antes da gestação, ou antes das 20 semanas de gestação. 
  • Hipertensão gestacional: É definida pelo início da hipertensão após as 20 semanas de gestação com a ausência de perda de proteínas através da urina e disfunção de órgãos.  
  • Pré-eclâmpsia: por sua vez, é definida pelo aparecimento da hipertensão associada a disfunção de órgãos e a perda de proteínas através da urina. Também pode correr após o parto. 

Quando não controladas durante a gravidez podem colocar em risco a vida da mãe e do bebê, pois é importante ter um acompanhamento médico adequado. 

Pressão alta tem cura?

A pressão alta é uma doença que não tem cura, entretanto tem tratamento e pode ser controlada, o paciente deverá seguir um acompanhamento médico regular.

Além disso, como existem diversos fatores que podem influenciar no descontrole e aumento da pressão arterial é importante que o médico avalie cada paciente individualmente.

O tratamento para pressão alta poderá incluir o uso de fármacos e também adoção de um estilo de vida mais saudável.

O diagnóstico é clínico com base nos sintomas, e em medições recorrentes da pressão arterial. 

Médico examinando paciente

Entenda como diminuir a pressão alta

Se você recebeu o diagnóstico de pressão alta saiba que existem diversas medidas que você pode utilizar para diminuir a pressão arterial. Confira algumas delas: 

Remédio para pressão alta

Depois de passar com um médico, ele provavelmente te indicará o uso de medicamento para pressão alta.

Atualmente existem diversos medicamentos disponíveis que contribuem para manter a hipertensão sob controle. 

É importante seguir o tratamento indicado pelo médico, uma vez que ele poderá fazer um teste para ver com qual medicamento o seu organismo se adapta melhor.

Os medicamentos para pressão alta são medicamentos de uso contínuo e em alguns casos profilaxia é mais de uma vez ao dia.

Alguns nomes de remédios para pressão alta são: 

  • Cloridrato de propranolol
  • Maleato de Enalapril
  • Furosemida
  • Losartana
  • Tartarato de metoprolol

O ministério da saúde do governo federal disponibiliza em seu site uma listagem com alguns dos principais medicamentos para baixar a pressão.

Chá para pressão alta

Como adjuvantes aos tratamentos e uma opção de remédio caseiro para pressão alta, é possível incluir o uso de chás.

Alguns chás possuem propriedades que ajudam a controlar a hipertensão, entretanto deve-se utilizá-los de maneira consciente e com recomendação médica.

Esse tipo de tratamento não deve substituir em hipótese alguma o tratamento com medicamentos.

Alguns chás que podem ajudar a regular a pressão são: 

  • Chá de alpiste
  • Chá de folhas de oliveira
  • Chá de hibisco
  • Chá de cavalinha 

Cuidado com a alimentação

Existe uma série de medidas das quais você pode incluir na sua rotina para minimizar os riscos de pressão alta e mantê-la sob controle.

Uma alimentação saudável é essencial para que você possa manter a sua pressão sob controle. 

Evite comer comidas muito salgadas, pois apesar do sal ser importante para o organismo,  ele pode contribuir com um aumento da pressão.

Você não deve eliminar totalmente o sal da sua alimentação, entretanto você deve ter um controle maior da quantidade que irá consumir.

Além disso, você precisa evitar alimentos gordurosos com carboidratos ruins, uma vez que eles causam o entupimento das artérias e podem ser fatores de risco para um infarto.

Inclua na sua alimentação alimentos como frutas, cereais, laticínios de baixo teor de gordura. Alimentos ricos em ômega-3 também são uma ótima opção de alimentos saudáveis para quem tem hipertensão.

Se você costuma consumir álcool, reduza a quantidade e evite fumar depois de receber o diagnóstico de pressão alta. 

Prática de atividade física

A atividade física faz bem não só para manter a hipertensão controlada, mas também para fortalecer o seu corpo e o coração.

Além disso, pessoas que possuem uma maior tendência a desenvolver pressão alta emocional por conta do estresse e ansiedade podem se beneficiar da prática de exercícios físicos uma vez que eles liberam uma série de hormônios que ajudam a promover o relaxamento.

Se você não gosta de fazer caminhadas, ou ir a academia, você pode praticar esportes mais tranquilos como natação, hidroginástica, pilates ou até mesmo yoga.

O importante é encontrar uma atividade física que se adeque a sua agenda e te ajudar a manter a pressão alta sob controle.

Acompanhamento médico regular

O acompanhamento médico regular bem como a realização de exames de rotina não só para verificar a hipertensão, mas também outras condições é fundamental para uma melhor qualidade de vida.

Além  de indicar ao médico se é necessário realizar mudanças na dosagem dos seus medicamentos, também pode ajudar a descobrir condições que são mais fáceis de tratar quando diagnosticadas inicialmente.

Agora você já sabe o que é a hipertensão

Através desse conteúdo, buscamos apresentar o que é a pressão alta, ou a hipertensão, e como ela pode trazer riscos para a sua saúde.

Se apresentar algum sintoma, não deixe de consultar com o seu médico para que ele possa te avaliar e indicar o melhor tratamento.

Evite utilizar medicamento sem passar pela consulta com profissionais, uma vez que você pode pode mascarar a sua condição de saúde. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy link
Powered by Social Snap